Follow by Email

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ameaça e risco de morte

Nos últimos dois anos sofri risco real de morte. Fui preso por 3 vezes e passei um total de 9 meses detido, por ser uma ameaça - mesmo que muito pequena - ao poder historicamente contituído. No início, não tinha muita noção do que estava por vir, mas já sabia que corria risco. Percebi tipos suspeitos vigiando minha casa, tive minha senha bancária roubada atravez do redirecionamento de minha ligação para o Banco do Brasil. Ao ligar para o número que constava em meu cartão do Banco do Brasil fui orientado por uma gravação a ligar para outro número: 0800-676-0001. Liguei e uma atendente de voz macia pediu meus dados, inclusive senha bancária. Eu os digitei no teclado do telefone, como ela pediu. Só que ela disse que não poderia fazer nada por mim - eu teria que ligar para outro número.

Desconfiei.

Era um sábado. Na segunda feira fui ao banco e minha conta estava em ordem. Não percebi falta de dinheiro algum. Mesmo assim, aquilo era suspeito. Procurei saber, junto ao Banco do Brasil, se o tal telefone 0800-676-0001 era mesmo deles. Eles negaram. Afirmam que jamais tiveram este número.

Liguei para minha cunhada Suenne Firmino Joaquim, em Santa Maria de Campos e pedi para ela anotar o tal número e tentar ligar para ele de lá. Ela não conseguiu fazer isso, mas eu liguei para o mesmo número da minha residência em Niterói e consegui falar: eles diziam que eram do Banco do Brasil. Eu perguntei o endereço de lá e eles se negaram a me repassar. Depois digitei o número "0800 676 00001" no Google e encontei um site em que eles presumivelmente faziam, mediante um pagamento, interceptação de ligações telefônicas. Meses depois tentei encontrar novamente este site, mas não consegui.

As pistas estão sendo encobertas.

Depois disso sofri muitas perseguições, envenenamentos (sobrevivi!), prisões, intimidações e injúrias. Não sei se terei muito mais tempo de vida ou de saúde. Mas não vou mais me calar e tentar me esconder. O momento pede luta.

Nióbio

O Nióbio é um mineral que só existe no Brasil. Ele é necessário para muitas indústrias, tais como a aero-espacial, a de micro-chips, a de supercondutividade entre muitas outras. Atualmente não parece haver alternativa ao Nióbio, ou seja, o mundo inteiro precisa dele e só nós o possuímos! O presidente Lula tem permitido que nossas reservas de Nióbio sejam vendidas a um preço muitas vezes abaixo do que ele de fato vale. Indústrias no mundo inteiro precisam do Nióbio e ele só é encontrado em solo brasileiro. Temos a faca e o queijo na mão! Podemos ditar o preço deste mineral no mundo. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também contribuiu para que nos fosse roubado o Nióbio. FHC tentou vender por R$600.000,00 (seiscentos mil reais, isto é 600 mil) uma mina de Nióbio que valia cerca de R$1.000.000.000.000,00 (um trilhão de reais, isto é 1 tri). É como vender uma casa que vale 100 mil reais por 6 centavos! Um total disparate!

Fontes:

"Nióbio - o minério que o mundo precisa - parte 1"
http://www.youtube.com/watch?v=1uSP9OHVOUM

"Nióbio - o minério que o mundo precisa - parte 2"
http://www.youtube.com/watch?v=Hg9gUX_Nci8

"Nióbio - parte 1"
http://www.youtube.com/watch?v=RPrmh_a9vWA

"Nióbio - parte 2"
http://www.youtube.com/watch?v=YxxD-Jg6Pc0

Comentários!

domingo, 28 de dezembro de 2008

Fome

Só quem já passou fome sabe realmente como é ruim. Quando tenho algum dinheiro não me desvio dos pedintes, que ajudo na medida do possível, pois já estive na situação deles. Rodei Icaraí toda, o bairro mais rico da cidade mais rica de Niterói, onde moro, pedindo comida aqui e ali. Fui até aquela igreja na Praia de Icaraí, no final da rua do canal pedir comida, imaginando que eles tomariam alguma providência. Diante de minha declarada e inquietante fome, o responsável perguntou "Serve alimento espiritual?", "Depende, vai matar minha fome?" Não ia, então fui enxotado pelo responsável que disse: "Vai ali que tem comida", apontando para o restaurante mais próximo que quem mora em Niterói sabe qual é. Também lá não me deram nada para comer.

Pedi em lanchonetes e me respondiam com "Se te der alguma coisa o patrão me despede". Então perguntei se eles compravam por R$50,00 um fogão 6 bocas, cor branca, da marca Atlas, usado. Eu usaria o dinheiro para comprar algum alimento - um negócio da China. "Se eu comprar, meu patrão me despede", diziam.

Rumo a Presidência da República

Este é meu recurso máximo diante das ameaças que sofri e que venho sofrendo. Não há lugar no mundo onde eu possa viver em segurança. O ex presidente João Goular - Jango - foi para outro país e acabou morto por envenenamento. Oficialmente ele teria morrido por problemas cardíacos. São milhares e milhares de pessoas que fugiram de seus países devido a perseguição política e foram mortas ou presas. Isto está documentado na Internet, um veículo de comunicação muito mais livre e democrático que os demais.

Minha campanha para chegar à Presidência da República começa hoje, aqui e agora.

Meu projeto de governo será amplamente discutido com as bases... VOCÊS!! Um dos pontos que considero mais importante é a transparência, isto é, a possibilidade do eleitor saber o que os deputados, senadores, governadores e prefeitos estão fazendo realmente. Todo mundo diz que tem que fiscalizar... Fiscalizar como? Você conhece os políticos em quem votou? Conhece realmente? Sabe o que eles estão fazendo neste momento? Porque eles não se mostram? Porque eles eles se escondem numa fachada de falso moralismo e retórica vazia? Eles precisam se esconder porque por debaixo dos panos fazem coisas que deixariam seus eleitores assustados.

Lançamento de minha candidatura (ainda não tenho um partido):

ERIC PRESIDENTE - Vote em quem você REALMENTE conhece.